BBC ao vivo!


Institucional
   Quem Somos
   Estatuto
   Atas
   Diretoria
   Associe-se
   Fale Conosco
Canais
   Agenda
   O Comércio
   Notícias
   Denunciômetro
   Telefones Úteis
   Galeria de Fotos
   Área Restrita





Notícias


BOAS PROPOSTAS PARA O MUNDO


O BRASIL SERÁ DESENVOLVIDO EM 25 ANOS


  Temos de conscientizar o povo para atingirmos o desenvolvimento, somente com atitudes corretas da sociedade conseguiremos atingir este objetivo.


  Lendo uma matéria da revista Super interessante, resolvi colocar no papel esta idéia que ao longo do tempo venho pregando aos que me houvem nos bate papo do cotidiano.
 
  Precisamos acabar com o analfabetismo e darmos esperança aos mais necessitados, profissionalizando-os para enfrentar os trabalhos tecnicamente reclamados pelos empreendedores, e ao interessado, na formação superior, condições que os façam com financiamento público. Como:
 
 1- Vamos começar agindo na infância, com a obrigatoriedade do curso básico para todos, porque é até aos catorze anos que temos o maior domínio sobre os filhos, assim, podemos exigir o ROL (respeito, obediência e impor limites) no comportamento delas. Imagine todas as crianças na escola, até aquelas lá dos longínquos rincões com oportunidade de um dia, pelo menos, saber ler e de continuar seu curso técnico.


 2- Fazermos uma mudança profunda no curso médio. Em vez do ensino médio atual, transformarmos em curso técnico profissionalizante, para que tenhamos pessoas qualificadas e preparadas ao trabalho exigido no mercado de trabalho, no máximo aos dezenove anos de idade teremos grande quantidade de profissionais disputando as vagas oferecidas.


 3- Agora vem a parte mais difícil de implantar, devido os grandes interesses de classes. Temos de nos conscientizar de que o curso superior no Brasil é para privilegiar, na maioria, os mais abastados em detrimento dos necessitados e o pior, pago por todos.  Então precisamos acabar com o curso superior gratuito e implantarmos o financiamento integral, tipo FIES, a todos que passarem no vestibular quando concluírem o curso técnico, assim, todos aqueles que realmente querem estudar, terão oportunidade em fazer um curso superior, até aqueles mais pobres que vivem nos lugares mais longínquos do Brasil. Os que puderem e quiserem pagar o curso, não precisando do empréstimo, ajudarão aos outros que precisam do financiamento.


 O dinheiro para o financiamento dos universitários pode sair dos atuais repasses às universidades e os já utilizados para financiamento dos estudantes e tenho certeza que dará, pois, retornarão quando forem se formando. 


 Com certeza, em vinte e cinco anos teremos profissionais para todas as vagas que exige qualificação e nascerão inúmeros empreendedores que abrirão novas vagas de trabalho para aqueles que realmente produzem e geram riquezas para o País, pois, são eles, os que precisam trabalhar para alimentar suas famílias. Não podemos ficar pagando para pessoas irem passear nas universidades, alguns estudam e muitos atrapalham os outros.   


 Adotar estas sugestões é amar o Brasil.


 


 


 


 


 



    ************************************************************************************
Ajude a sociedade, melhore o texto e divulgue ou pelo menos divulgue, passe por E-mail para todos que você puder.



COMO COMBATER A CRIMINALIDADE COM EFICÁCIA


 


  Com o sistema penitenciário que temos implantado, só aumentaremos a criminalidade, inconscientemente, estamos pagando caro para prenderem indivíduos, e formá-los na faculdade do crime.


  Hoje, se pegarmos qualquer homem por mais integro que seja, e colocarmos na penitenciária em pouco tempo ele virará bandido, até parece que temos interesse que isso ocorra, para beneficiar algum grupo que ganha dinheiro com isso.


  A lógica mostra, que qualquer, pessoa que fica presa e ociosa, certamente ela se revolta e vai pensar em sair da prisão, de qualquer forma, para isso aprende as piores táticas para conseguir e pior, pago pela sociedade.  


  Qualquer pessoa que sai da prisão, por mais que lute para não voltar ao crime, atualmente, será difícil, porque ao sair ninguém, com razão, dá emprego a ele, pois este indivíduo não está acostumado a trabalhar e nós não aceitamos em nosso convívio, se ele voltar à porta da penitenciária e pedir para ficar lá, lugar que  terá  casa e comida, não pode, pois já cumpriu a pena, o lugar dele é a rua. Então qual a decisão óbvia que tomará, cometer outro crime, assim terá direito a ficar na penitenciária comendo e dormindo na custa do povo. Dessa forma nós estamos estimulando a criminalidade e defendendo os falsos direitos humanos.


  Qual seria o cominho lógico de combater esta situação?


  Trabalho, muito trabalho, não aceitar a demagogia dos falsos direitos humanos, de que alguém que perdeu a liberdade deve ser assistido pelo Estado, esquecendo de que o estado somos nós.


  Se uma pessoa em liberdade trabalha oito horas por dia para sobreviver, o preso deve trabalhar catorze, para ganhar para sua sobrevivência e até de sua família.


  Através de prisão agrícola ou industrial, de forma privatizada e fiscalizada pelo Estado, o preso trabalharia e ganharia por sua produção e de seu ganho teria de sobreviver, comprando seu alimento, fazendo sua higiene, em fim, todo seu gasto pessoal. Tudo que eles destruírem terão que repor, como: colchão, bacia de banheiro e outras coisas para suas sobrevivência na penitenciária.      
  Estas empresas fornecedoras de trabalhos e alimentos aos presos, poderiam ser dirigidas pelas entidades protetoras dos direitos humanos, como: ONGs, OABs, Igrejas ou mesmo Empresários e aproveitando as influências das entidades internacionais, que vivem orientando e protegendo estes indivíduos, para divulgar e vender a produção oriunda destas penitenciárias, no mercado internacional, gerando divisas ao País e recursos aos presidiários.


  A sela pode ser tipo, micro-quitinete, só com uma sala e banheiro, da qual ele teria de zelar, pois é sua casa até o final da pena.


  A Empresa ficaria dentro da penitenciária, assim como o refeitório da qual ele compraria suas refeições.


  A prisão agrícola seria da mesma forma, só que na zona rural.


  Seria iniciada a experiência, com presos selecionados, entre os de bom comportamento e que tivesse a fim de ir para este tipo de prisão.


  Com certeza, ao sair da prisão, no final da pena, teria empresários esperando-os na porta da penitenciária para contratá-los, por que estes iriam até trabalhar doze horas por dia, ganhando oito, sem reclamar, para não ter que voltar para prisão, trabalhar mais e perder a liberdade.


  Os que não quisessem trabalhar e pudessem financeiramente, teriam prisão sem local para trabalho, mas, a manutenção seria por conta própria.


  Os outros restantes, com certeza, lentamente iriam preferir este tipo de prisão, porque iriam entender a forma lógica e humana de recuperar um indivíduo.  


  O Estado arcaria somente com a despesa da segurança do presídio, escola e assistência social dos presos.


    Para os crimes hediondos, teriam tratamento diferenciado, no terceiro crime (para não alegar que foi condenado inocentemente), após estar neste sistema de prisão, (seria decretada a prisão perpetua), logo que a pena de morte não pode ser adotada, por que um indivíduo, após receber este tipo de tratamento não recuperou, deve ser excluído da sociedade, e infelizmente ele terá de ficar eternamente sustentado pelo povo, da qual não o deseja no sei social.


  Certamente alguém poderá se assustar em falar de pena de morte, mas essa condenação de fato já esta implantada, só que ao contrário, os bandidos matam e prendem os inocentes atrás das grades e eles vão para as ruas cometer os crimes e a sociedade, passivamente, deixando ser intimidados por esta minoria de delinqüentes.


  Tudo isso para que um dia não tenhamos pena de morte de forma alguma, para isso acontecer, temos de educar, reeducar, disciplinar e punir de forma coerente e contínua.



PARA  ALCANÇARMOS NOSSOS OBJETIVOS PRECISAMOS DO SEGUINTE:



1 – A ÉTICA, COMO PRINCÍPIO BÁSICO.
2 – A INTEGRIDADE.
3 – A RESPONSABILIDADE.
4 – O RESPEITO ÀS LEIS E REGULAMENTOS.
5 – O RESPEITO PELO DIREITO DOS DEMAIS CIDADÃOS.
6 – O AMOR AO TRABALHO.
7 – O ESFORÇO PELA POUPANÇA E PELO INVESTIMENTO.
8 – O DESEJO DE SUPERAÇÃO.
9 – A PONTUALIDADE.




Todas as notícias

DATA PARA INSCRIÇÕES DAS CHAPAS
CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO EM 18-03-2016,
Solicitação de verba para construção da praça no jd.Morumbi
Ofício informando da alteração da Lei de zoneamento.
MANIFESTO - MUDANÇA NA LEI DE ZONEAMENTO NÃO
REUNIÃO DE INTESSADOS EM MUDAR A LEI DE ZONEAMENTO
EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ELEIÇÃO 2014
MUDANÇA DA LEI DE ZONEAMENTO NO JARDIM VIVENDAS
DROGA
CONSTRUIR NOSSAS PRAÇAS
PEDIDO PARA O PREF. VALDOMIRO IMPETRAR ADIN,
MENSAGEM AO PREFEITO VALDOMIRO LOPES
BELA MENSAGEM
MORE BEM MELHOR
MORE BEM MELHOR AQUI
MORE BEM
LIMPEZA DE CALÇADA E SARJETA
A UNIÃO FAZ A FORÇA - ZONA 2 NÃO.
PARA AJUDAR O BRASIL
BAIXAR A INFLAÇÃO É ASSIM
IMPOSTO DO CHEQUE
COMBATE A CRIMINALIDADE
PAIS E FILHOS
NÃO DEIXE O POVO PERDER A DIGNIDADE
ASSOCIAÇÃO DE CONSCIENTES
ÁREA TERRITORIAL DA AB-FMU
POLÍTICA E POLITICAGEM
PROJETO “TIRAR MORADOR DE RUA”
PROJETO "CORRENTE SOLIDARIEDADE" SEGURANÇA
BOAS PROPOSTAS PARA O MUNDO
Modelo de Contrato para Vigia
Câmara Aprova Alteração de Zoneamento na Nova Redentora
FALTA DE JUIZO
NOVO EDITORIAL DO SITE
HISTORIA DOS JARDINS FERNANDES E MORUMBI
O PRIMEIRO CASAL DO BAIRRO
RECICLAGEM: AÇÃO CONSCIENTE
EDITORIAL DO SITE
PINTURA É UMA TERAPIA PARA SÔNIA
CONSTRUTORA REPLANTARÁ 125 MUDAS DE ÁRVORES

 
Associação dos Moradores dos Bairros Jardins Morumbi, Fernandes e Universitário - 2009